Fé e Atitude

Mensagens, Orações, Novenas, Imagens, Doutrina da Igreja Católica, Vídeos, Cifras e muito mais

domingo, 6 de novembro de 2011

AS 7 ALEGRIAS DE NOSSA SENHORA





ORIGEM:

A Coroa Franciscana das sete alegrias da Bem-Aventurada Virgem Maria (ou Rosário Seráfico) é composta por sete dezenas de Avé-Marias, precedidas – cada uma – de um Pai-Nosso e seguidas de um Glória. É uma devoção mariana em honra de Nossa Senhora dos Prazeres (ou da Alegria), cuja festa era comemorada, antigamente, na segunda-feira da segunda semana do Tempo Pascal, ou seja, logo a seguir à oitava da Páscoa (precedida pelo Domingo de “Pascoela”).
Frei Lucas Wadding (1588-1637), cronista da Ordem dos Frades Menores, descreve a origem desta desta devoção da seguinte forma:

«Naquele tempo (1422), foi admitido na Ordem dos Frades Menores um certo jovem, que tinha uma devoção à Santíssima Virgem Maria. Ele tivera o costume de enfeitar a estátua da Virgem com uma coroa de flores. No noviciado, não podendo juntar as flores, resolveu voltar ao mundo; mas antes de sair foi ao altar da Virgem para despedir-se dela e pedir-lhe protecção, quando a Virgem lhe apareceu e lhe disse: «Não fiques triste e não desanimes por não poderes colocar mais a coroa de flores na minha estátua. Vou ensinar-te uma maneira de trocar este piedoso costume por outro que me agradará mais e terá mais mérito para a tua alma. Em lugar das flores que logo murcham poderás tecer para mim uma coroa com as flores das tuas orações, que ficarão sempre frescas e poderás encontrá-las facilmente. Reza um Pai-Nosso e dez Ave-Marias enquanto vais meditando na alegria que senti, quando o anjo me anunciou a Encarnação do Filho de Deus.

Repete essas mesma orações, enquanto meditas no gozo que experimentei com a visita a minha prima Isabel.

E volta a rezá-las enquanto pensas na suprema alegria que encheu o meu coração, quando dei à luz o Cristo Salvador, sem dor e sem perder minha virgindade.

Recita as mesmas orações uma quarta vez, em memória do gozo que senti quando apresentei meu Divino Filho à adoração dos Magos.

Repete-as pela quinta vez, enquanto recordas a alegria que fez estremecer a minha alma, quando, depois de procurar Jesus, com profunda dor, durante três dias, O encontrei no Templo, entre os doutores.

Recita pela sexta vez um Pai-Nosso e dez Ave-Marias, participando comigo no gozo que experimentei ao contemplar meu Divino Filho, saindo gloriosamente da sepultura, no domingo de Páscoa.

Por fim, repete essas orações pela sétima vez, enquanto te alegras comigo na minha gloriosíssima e jubilosa Assunção ao céu e, também, quando fui coroada como Rainha do céu e da terra. Se recitares essas orações como te ensinei, podes ter certeza, querido filho, que me tecerás a mais linda e agradável coroa que te merecerá graças inumeráveis.

O noviço imediatamente começou a rezar aquele Rosário com muita devoção, tal como Nossa Senhora lhe tinha ensinado. Enquanto estava absorvido nesta devoção, o Mestre de noviços entrou silenciosamente e viu o que estava acontecendo: o anjo tecia uma grinalda de rosas e, depois de cada dez rosas, enfiava um lírio dourado. Quando a grinalda estava pronta, colocou-a na cabeça do noviço. Aí, o mestre pediu ao jovem que lhe contasse o que estava fazendo. O noviço lhe disse que estava rezando o Rosário como a Santíssima Virgem lhe havia ensinado a fazê-lo. Então, o mestre compreendeu o significado da visão que acabara de presenciar. Como resultado, o costume de rezar esta Coroa da Virgem Santíssima espalhou-se por toda a Ordem Franciscana. Os frades logo a propagaram por toda a parte.»


QUAIS SÃO:

Nossa Senhora teve muitas alegrias em sua vida terrena. A maior delas, sem dúvida, foi o fato de ter sido escolhida para ser a Mãe de Deus. Poderia haver maior felicidade do que esta?

Dentre as alegrias que Ela viveu, podemos destacar sete, a saber:

Primeira Alegria - Quando recebe o anúncio do anjo Gabriel e a conseqüente Encarnação do Filho de Deus - Lucas 1: 26-33, 38.

Segunda Alegria - Quando visita a Sua prima Santa Isabel - Lucas 1: 39-45

Terceira Alegria - Quando nasce seu filho, o Menino Jesus - Lucas 2: 6-7

Quarta Alegria - Quando os três reis magos prestam adoração ao Menino Jesus - Mateus 2: 1-2, 10-11.

Quinta Alegria - Quando encontra o menino Jesus, que estava no templo - Lucas 2: 41-50

Sexta Alegria - Quando da Ressurreição de Jesus - Marcos 16: 1-7.

Sétima Alegria - Quando da Sua Assunção e Coroação como Rainha do Céu- "Fidei dogma definitur deiparam virginem Mariam corpore et anima fuisse ad caelestem gloriam assumptam" - Papa Pio XII, 1 de novembro de 1950; Acta Apostolicae Sedis, An et Vol XXXXII - Ser II, V. XVII - nº 15 - *Ver também Lucas 1: 46-55

Muito já se falou e se falará ainda de Maria Santíssima. Seu Amor incondicional a Deus e à sua Obra, fez dela um exemplo a ser seguido por homens e mulheres de todas as gerações. O saudoso Papa João Paulo II escolheu para Lema de seu Pontificado, "Totus Tuus Maria”. Tendo se consagrado à Ela, o Papa viveu mergulhado em Ação de Graças à sua Senhora.

A Virgem Maria é a amiga mais querida, mais íntima, mais amorosa que podemos pensar em ter. Se o próprio Deus a escolheu para ser mãe de seu filho, imagine os tesouros espirituais que podemos alcançar, ao meditarmos em Suas Alegrias.

COMO REZAR PELAS ALEGRIAS DE NOSSA SENHORA

No início:

Creio, Pai-Nosso e Ave Maria.
Primeira alegria - Anunciação e Encarnação

Pai-Nosso e sete Ave-Marias.
Segunda alegria - Visita a Santa Isabel

Pai-Nosso e sete Ave-Marias.
Terceira alegria - Nascimento de Jesus

Pai-Nosso e sete Ave-Maria.
Quarta alegria - Adoração dos Reis Magos

Pai-Nosso e sete Ave-Marias.
Quinta alegria - Encontro de Jesus no Templo

Pai-Nosso e sete Ave-Marias.
Sexta alegria - Ressurreição de Jesus

Pai-Nosso e sete Ave-Marias.
Sétima alegria - Coroação da Virgem Imaculada no céu

Pai-Nosso e sete Ave-Marias.
No Final:
Salve Rainha

Nenhum comentário:

C.F. 2014


ARQUIVO DO ROMANO

TWITTER

SEJA BEM VINDO AO MEU BLOG E OBRIGADO PELA VISITA